domingo, maio 9

Tenhamos Medo

1
Tenho medo de escrever um texto perfeito e não registrá-lo.
Tenha medo ao beber água com nariz mergulhado pelas extremidades do copo.
Tenho medo quando acendo a lâmpada de pés descalços e no banheiro molhado.
Tenha medo do que vem do céu, pode ser um meteorito.
Tenha medo das bactérias, fungos, vírus que te ameaçam do amanhecer ao madrugar.
Tenho medo de amar, pois posso ser machucado e entrar em depressão.
Tenha medo de arriscar-se, e assim morrer.
Tenha medo ao pagar um boleto de um concurso por temer não passar.
Tenha medo de enfrentar a concorrência do vestibular.
Tenha medo de deixar uma criança de doze anos ir para a escola sem acompanhante.
Tenha medo de tocar em objetos desconhecidos.
Tenho medo de conversar com estranhos, assim não fazendo amizades.
Tenha medo de confiar nos amigos.
Tenha medo de levantar cedo e caminhar pelas ruas.
Tenha medo de comprar inseticida por poder contaminar os alimentos.
Tenha medo de comer alimentos enlatados.
Tenho medo de beber água de coco nos carrinhos das ruas da cidade.
Tenha medo de andar de pés descalços pelas praias do Brasil.

Tenha medo, tenha... e não viverás!
eu tenha medo e serei um vegetal!
vegetaremos?

Tenha medo e cante.
Tenha medo e dance.
Tenha medo e enfrente-o.
Tenha medo e levante-se.
Tenha medo e revolucione.
Tenha medo e serás humano.

O medo é o melhor conflito nos melhores enredos. Use-o!

1 Response to Tenhamos Medo

16 de maio de 2010 13:20

Usar o medo?
Tenho medo.
Pode ser destrutivo.
não?