domingo, maio 16

ÔôôôôÔ

1
Meu mel da minha flor,
te beijo,
sou o beija-flor.
Encanto que se formou,
pelos cantos se brotou.
Feito bosque habitamos o fervor,
entrelaçando nossos corpos no prazer da dor.
Te respeito, me beija.
Eu sou o beija-flor.
Ao te beijar posso ser beijado,
te tenho amado além dos jardins das saudades.
Tu tens amado outro coração maldito,
eu tenho dito...
Repito: sou teu amor.
Somente eu sei o doce seu sabor.

1 Response to ÔôôôôÔ

16 de maio de 2010 13:17

Lindãooooooooo o poema!!!
^^