sábado, outubro 30

Uma Janela Virtual

1
(rs...Sem muita edição...rs)


A dor torna-nos mais maduros.O sofrimento pode até ser consequência de uma derrota, mas a gente cresce e a gente tenta. a gente tá sempre tentando pow. quem garante que um carro não vai aparecer do nada e esmagar o nosso corpo no asfalto antes mesmo que cheguemos ao teatro? quem garante que amanhã a gente acorda vivo? tudo tentativa, tudo sujeito a vitória e derrota.

e do limão a gente chupa o azedo, mas se o "e se" do limão fosse feito uma limonada uma coisa é certa: Você está "condenada a liberdade", "O homem está condenado a liberdade" (Jean-Paul Sartre). Vc tem a escolha em suas mãos, sua vida é sua. vc vai continuar existindo quer queira quer não. Pq a "existência precede a essência", a essência a gente busca. lembra do papo de querermos atribuir um sentido a vida? pois é. a gente existe, depois a gente cria, elabora, pensa. vc tem a escolha em suas mãos.

já que falou em gosto, sabores ceh tá numa padaria com vontade de comer bolo
tem um bolo que vc come sempre e gosta, bolo de teatro.
tem outro que vc quer muito, mas só tem um pedaço
bolo da dança
vc chegou, vc tá ali, vc, o cara q trabalha na padaria e o pedaço de bolo junto de vários outros
e de repente
vc pensa:
ah, acho que vou abrir mão desse pedaço de bolo para alguém que chegar
e chega alguém
e vc ainda não fez o seu pedido
e a pessoa está tirando dinheiro da bossa (sem pensar muito ela vai pedir qualquer pedaço, e vc pode perder o seu)
então a padaria é a vida
e o cara que trabalha na padaria é temporário
ele sempre muda
são as pessoas
as oportunidas
de perder, vencer
ou/e participar
sentir
correr o risco
e o que vc escolhe?
o q vc escolhe é justamente um reflexo do q vc escolheu em ser
ahhh bolsa*
e há fome, desejo, gula, vontade de satisfação
há fome, desejo, gula
uma intensidade pertinente de ser dita
é, eu tinha dito bossa
(preciosismo maldito, eu sei)
talvez amanhã os padeiros façam o mesmo bolo da dança
e tbm tenha mais do teatro
mas o cara da padaria faz a diferença nesse instante
?
ele te parece vender o bolo bem?
num sei
sou um narrador personagem
sou uma mosca
então esse responsável pelo funcionamento do exato dia da última fatia do bolo (pessoa/oportunidade)
afeta na sua escolha
pois é, pois é
amanhã haverá outro bolo na prateleira
e mais pessoas circularam pela rua da padaria
e assim segue a vida
cedendoo lugares para outras visões, outras idéias, outros princípios.

1 Response to Uma Janela Virtual

Wiliana
30 de outubro de 2010 16:12

Texto lindo!
(mas, esse adjetivo é tão insuficiente...)
=(

Texto que me fez refletir...
(isso não é novidade)
=S

Texto saboroso.
;)
sabores diversos e que nos chama atenção para as dúvidas mais cotidianas...
(Tá, eu sou uma pessoa cheia de dúvidas... rs.)

Então,
silencio.

Gostei muito.
(ah, mas isso é sempre!)
:)