sábado, fevereiro 13

Não-disforia

6
Pensa que tudo que você quisesse se realizasse. Mas, pensa sem pensar preso no tempo que está e na condição em que está. Pensa que não haverá vestibular nem qualquer outra coisa que você tenha de se esforçar. Imagina o seu corpo todo demarcado, se você quer muito ser adepto do fisiculturismo, sem precisar de horas de academia, corrida e outros exercícios.

Resumo: pensa em tudo instântaneo! Pensou!?

O mundo todo eufórico, uma felicidade eminente fracassada. Os livros não teriam graça, não existiriam conflitos. O interessabte da vida é o "durante", a "jornada", a "peleja", a "saga"; sem isso a vida seria desprovida de emoções, na verdade até poderia existir emoção. Mas, emoção MESMA é forte, não um sorriso cortado de uma satisfação IMEDIATA. A vida está nisso de querer as coisas e dedicar-se a elas.

Se as famílias de Romeu e Julieta não fossem inimigas, essa seria uma história desinteressante. O interessante está no decorrer dos fatos, nos empecilhos. A vida sem problema é uma vida...

Devemos assumir os nossos problemas e esforçar-se para convertê-los em resoluções. A vida pode ser matemática, olha que não é preciso resolver questões de TRIGONOMETRIA. Deveriamos encarar mais os nossos medos e sentir mais o nosso espírito diante das situações complicadas.

Outrora li RUBEM ALVES dissertando acerca de quem estremece quando escuta o nome de Deus, para isso ele usou frases magníficas relacionadas a crença. Usou o texto bíblico de Tiago em que menciona-se a crença de Deus pelos demônios.

A vida merece realmente ter esse sabor, meu Deus. Essa luta de querer viver e poder sempre exaltar o teu nome. Deus não é um Ditador, ele merece reconhecimento! E toda vez em que levássemos uma topada e duvidássemos da existência de Deus, deveria caí um raio bem pertinho da gente. Assim, saberiamos que a vida pode ser bem mais que uma história de um vencedor. Um vencedor que nunca perdeu nunca deveria ser vencedor.

6 Response to Não-disforia

13 de fevereiro de 2010 19:02

Acho que se tudo fosse fácil assim, a vitória não teria graça, a conquista não teria graça, a vida não teria valor.
O que faz a vida valer a pena são os momentos bons e ruins que passmos, as alegrias e os sofrimentos...
Se tudo fosse instantâneo, acho que não saberíamos o que é felicidade.

13 de fevereiro de 2010 19:05

é...
sua última frase é ótima!
"Se tudo fosse instantâneo, acho que não saberíamos o que é felicidade."

13 de fevereiro de 2010 19:08

Muito Legal acho que realmente se a familia do romeu e da julieta nao fossem inimigas esse conto nao teria graça nenhuma !

13 de fevereiro de 2010 19:12

muito bom... explico mt bem

13 de fevereiro de 2010 19:58

muito bom
parabens pelo blog

19 de fevereiro de 2010 16:03

blog maneiro!
simples e direto!
parabens viu!

[]'Luis

http://luisvalensi.blogspot.com